COMO GERENCIAR A
DOENÇA

Na consulta com o seu médico, você pode guiar a conversa com o seguinte documento:

Na consulta com o seu médico, você pode guiar a conversa com o seguinte documento:

Conheça as opções para gerenciar a doença


Consulte o seu médico para tomar as melhores decisões.


1
DETECTAR


O diagnóstico de fibrilação atrial baseia-se no eletrocardiograma. Neste procedimento, a atividade elétrica do coração é observada. Se o paciente está em fibrilação naquele exato momento, pode ser detectado um ritmo irregular que é característico.

Esta é uma das principais formas para identificar se corre-se o risco de sofrer de arritmias malignas, ou seja, as que são originadas nos ventrículos, que são as câmaras encarregadas de bombear sangue do coração para todo o corpo.

Muitas vezes não é possível realizar um diagnóstico prévio ou oportuno, mas se você conhecer algumas situações que poderão favorecer o seu surgimento, poderá procurar o seu médico já no início.

Monitor Holter: Este dispositivo de ECG portátil pode ser utilizado durante um dia ou mais para registrar a atividade elétrica do coração enquanto realiza a sua rotina diária. Realizar um registro do seu ECG permitirá que o médico depois possa analisar como se encontra o seu ritmo cardíaco, e identificar alguma anormalidade, caso se apresente.

Monitor de Eventos implantável (LOOPER): Dispositivo que é implantado embaixo da pele, na zona do peito. Detecta e armazena os ritmos cardíacos anormais, para que sejam avaliados posteriormente pelo médico durante a consulta.

  • De acordo com a consideração do seu médico, poderá solicitar um ecocardiograma para avaliar como se encontra o tamanho do seu coração e verificar o seu funcionamento.
  • Outro exame diagnóstico é a angiografia coronária, que permite ver como flui o sangue nas artérias do seu coração; ao igual que o ecocardiograma, este será solicitado pelo seu médico, se considerar que é necessário.
  • Um exame especial chamado estudo eletrofisiológico (EEF) é feito para observar detidamente o funcionamento do sistema elétrico do coração e confirmar a presença ou não de alterações.

Você poderá determinar a rapidez com que bate o seu coração verificando o pulso. Se identificar que o pulso encontra-se irregular ou lento, consulte o seu médico.

Gire uma mão, com a palma para cima. Coloque o dedo indicador e médio da sua outra mão suavemente na parte interna do pulso, por baixo da base do polegar; a posição é correta se sentir as batidas do seu coração. Conte o número total de batidas durante 1 minuto, ou durante 30 segundos, e multiplique este número por dois.

O pulso também pode ser verificado no pescoço, utilizando sempre os mesmos dedos e realizando o processo de forma similar à anterior.

El diagnóstico de la Fibrilación Auricular se fundamenta en el electrocardiograma. En este procedimiento, se observa la actividad eléctrica del corazón. Si el paciente está en Fibrilación Auricular en ese preciso momento, se puede detectar un ritmo irregular que es característico.

Es un electrocardiograma portátil que llevas contigo mientras te monitorea la actividad eléctrica de tu corazón por 24 horas y graba la actividad si el episodio ocurre en ese tiempo.
El 68% de los episodios son detectados por este medio.

En algunos casos, la F.A. es difícil de detectar. Por eso, a veces es necesario realizar una pequeña cirugía para implantar un sistema de monitoreo que permite medir momento exacto en el que se presenta la condición.

Usted puede determinar la rapidez con que late su corazón tomándose el pulso. Si el pulso es irregular o lento, hable con su medico.

Voltee una mano, con la palma hacia arriba. Coloque el dedo índice y medio de su otra mano suavemente a una pulgada de la base del pulgar. Cuando la posición es correcta, debe sentir el latido de su corazón. Cuente la cantidad de latidos en 15 segundos.

El pulso también se puede encontrar en el cuello con dos dedos de manera similar.

2
REDUZIR


Existem mecanismos implantáveis no coração que podem diminuir o avanço da Fibrilação Atrial, através da tecnologia anti-taquicardia reativa que ajuda a regular o ritmo dos batimentos cardíacos.

Administra terapias para tratar ritmos irregulares, interrompidos ou lentos.

Monitora continuamente o coração e oferece terapias para corrigir automaticamente ritmos cardíacos rápidos.

O dispositivo administra terapias para coordenar a ação de bombeamento do coração e administra o tratamento com frequência cardíaca rápida, irregular ou lenta.

3
RESPONDER


Dispositivo de terapia de ressincronização cardíaca (TRC) é implantado sob a pele e administra terapias para tratar ritmos rápidos e irregulares.

Cumpre 3 funções:

Ele monitora a atividade elétrica natural do coração. Quando detecta uma frequência cardíaca natural, não produz um pulso de estimulação.

Envia um impulso elétrico ao coração por meio de um cabo de estimulação quando o ritmo natural do coração é irregular e anormal. Este pulso ajusta e corrige a freqüência cardíaca.

Uma vez detectada a fibrilação atrial, um dispositivo CRT pode ajudar a reduzir a progressão desta doença e, assim, reduzir o risco de sofrer um AVC, como tambem conhecido, um derrame.

O procedimento de implante não requer cirurgia de coração aberto e a maioria das pessoas volta para casa em menos de 24 horas.

4
TRATAR


Manter hábitos saudáveis pode ajudar a prevenir doenças cardíacas e melhorar sua qualidade de vida.

  • Manter uma dieta saudável com frutas e legumes, alimentos ricos em fibras, carnes magras, peixes e
    gorduras insaturadas, como o azeite. Reduz o consumo de álcool e cafeína.
  • Exercite-se regularmente: tente fazer atividade física todos os dias por pelo menos meia hora.
  • Gerencie seus níveis de estresse.
  • Evite hábitos nocivos, como fumar.
  • Controle sua pressão arterial: controle sua pressão arterial regularmente. Se você tiver pressão alta, siga
    as instruções do seu médico e tome todas as medicações prescritas conforme as instruções.
  • Controle o seu colesterol: Faça o seu controle de colesterol em uma base regular. Coma alimentos
    menos ricos em colesterol e, se necessário, tome medicamentos para diminuir o nível de colesterol.
  • Gerenciar o estresse: Reduza o estresse o máximo que puder. Pratique técnicas saudáveis ​​para controlar
    o estresse, como relaxamento muscular, respiração profunda e exercícios.
  • Trata a apnéia do sono e os distúrbios da tireoide: Se você tem apneia do sono ou distúrbio da tireoide, é importante que você os trate, pois eles podem contribuir para a Fibrilação Atrial.

Recomendamos manter uma comunicação próxima com o seu médico para monitorar sua condição e verificar se os medicamentos estão funcionando ou não em seu corpo, ou se você tem sintomas ou efeitos colaterais.

  • Medicamentos antiarrítmicos
    • Após cardioversão elétrica (ver Procedimentos Médicos no próximo guia), o seu médico pode prescrever medicamentos antiarrítmicos que lhe ajudarão a prevenir episódios de Fibrilação atrial no futuro.

    Medicamentos para controle da frequência cardíaca

    • Eles ajudam você a recuperar o ritmo normal do coração.

    Anticoagulantes

    • As drogas anticoagulantes reduzem a capacidade do sangue coagular, prevenindo a formação de trombos e ajudando a evitar um derrame.
    • AVC é muito perigoso: pode gerar danos permanentes ao seu cérebro ou até a morte.

  • Cardioversão
    • É um choque elétrico para o coração com anestesia ou com medicação para
      restaurar o ritmo cardíaco normal.
  • Ablação por cateter
    • Neste procedimento, linhas de tecido cicatricial são criadas para bloquear
      circuitos elétricos anormais que causam a F.A.
    • A ablação por cateter é um procedimento minimamente invasivo que pode ser usado antes da medicação ou quando a medicação falha em controlar a frequência cardíaca.
    • A ablação por cateter pode melhorar sua qualidade de vida e eliminar ou reduzir os sintomas desagradáveis da F.A. tais como dificuldade em respirar, cansaço ou fraqueza.
    • É considerado um tratamento seguro e eficaz para a fibrilação atrial paroxística.
  • Existem dois tipos:
    • Crioablação: A área afetada é congelada, criando tecido cicatricial.
    • Ablação por radiofreqüência: Usa calor para eliminar a área problemática.

Um grande estudo clínico (estudo FIRE AND ICE) mostrou que a crioablação reduziu as repetições de ablação
(segundo procedimento) em 33%. Além disso, os pacientes tratados com crioablação tiveram 34%
menos hospitalizações cardiovasculares, em comparação com os pacientes tratados com ablação por
rediofreqüência.

Consulte o seu médico sobre suas opções de tratamento.

CONSULTE AS DÚVIDAS MAIS COMUNS
Compartilha Esta Informação:

Na consulta com o seu médico, você pode guiar a conversa com o seguinte documento:

Na consulta com o seu médico, você pode guiar a conversa com o seguinte documento:



Siga-nos


ESCREVA-NOS


TERMOS E CONDIÇÕES

As informações contidas neste site não constituem um aconselhamento médico. Consulte o seu médico para informações de diagnóstico e tratamento.



Siga-nos


ESCREVA-NOS


As informações contidas neste site não constituem um aconselhamento médico. Consulte o seu médico para informações de diagnóstico e tratamento.