BLOG:O ABC DA ARRITMIA

Na consulta com o seu médico, você pode guiar a conversa com o seguinte documento:

Ao consultar o seu médico poderá direcionar a conversação com este documento.

Ao consultar o seu médico poderá direcionar a conversação com este documento:

BAIXE O GUIA

Ao consultar o seu médico poderá direcionar a conversação com este documento:

Aprenda 3 fatos importantes sobre arritmia cardíaca

A. O que é F.A?

A arritmia é qualquer alteração do ritmo normal e natural do nosso coração. Essa alteração pode ocorrer de diferentes maneiras: o coração bate mais rápido, mais devagar ou a uma velocidade irregular.

Quando o coração bate mais devagar que o normal, chamamos de bradicardia.

Quando o batimento cardíaco é rápido e irregular, é chamado de Fibrilação Atrial, e é a forma mais comum da arritmia.

Quando o coração bate mais rápido que o normal, chamamos de taquicardia.

B. Quais são os seus sintomas?

A arritmia geralmente é acompanhada por sintomas como dor no peito, suor, falta de ar, tontura ou vertigem. É muito importante consultar um médico assim que você sentir estes sintomas. Ao contrário do que podemos pensar ou temer, a arritmia não significa necessariamente que estamos sofrendo um ataque cardíaco ou que estamos prestes a sofrer um ataque cardíaco. Mas uma condição como a Fibrilação Atrial é progressiva; ou seja, se não recebermos tratamento médico precoce, pode se tornar uma condição mais grave e até ter um ataque cardíaco.

 

C. Como é tratada?

Quando a arritmia for detectada, o médico determinará qual o tratamento mais adequado para restaurar o ritmo cardíaco normal:

  • Medicamentos antiarrítmicos e anticoagulantes..
  • Um cardioversor desfibrilador ou marca-passo implantável..
  • Uma aablação por cateter..
  • Um procedimento cirúrgico..

Lembre-se!

Se você acha que tem ou está em risco de ter Fibrilação Atrial, consulte o seu médico imediatamente. Esta doença é perigosa: aumenta o risco de ter um AVC, acidente vascular cerebral, ou seja, derrame. A Fibrilação Atrial não apresenta sintomas em muitas pessoas, portanto, uma verificação preventiva não faz mal!

Para saber mais sobre esses tratamentos, visite nossa página

Na consulta com o seu médico, você pode guiar a conversa com o seguinte documento:

Na consulta com o seu médico, você pode guiar a conversa com o seguinte documento: