O QUE ÉTAQUICARDIA

Na consulta com o seu médico, você pode guiar a conversa com o seguinte documento:

Na consulta com o seu médico, você pode guiar a conversa com o seguinte documento:

Refere-se à batida rápida do coração: frequência cardíaca em repouso superior a 100 batidas por minuto. Nesta velocidade, o coração não pode bombear sangue eficientemente ao organismo e o cérebro.

TIPOS DETAQUICARDIA


É um ritmo cardíaco irregular que afeta as câmaras superiores (átrio) do coração.

Impede que o sangue seja bombeado de forma eficiente ao restante do seu corpo.

A Fibrilação atrial é o tipo mais frequente de taquicardia.

O flutter atrial é similar à fibrilação atrial.

No flutter atrial, as batidas do coração são impulsos elétricos mais organizados e rítmicos que na fibrilação atrial.

O flutter atrial também pode provocar complicações graves, como um acidente cerebrovascular.

A taquicardia supraventricular são as batidas do coração anormalmente rápidas que se originam em algum lugar acima dos ventrículos. É provocada por anomalias no circuito do coração que, geralmente, estão presentes no momento do nascimento e criam um ciclo de sinais sobrepostos.

A taquicardia ventricular é a frequência cardíaca acelerada que se origina com sinais elétricos anormais nas cavidades inferiores do coração (ventrículos). A frequência cardíaca acelerada não permite que os ventrículos se encham e contraiam de forma eficiente para bombear sangue suficiente ao corpo.

Os episódios de taquicardia ventricular podem ser breves e durar somente alguns segundos, sem causar danos. Mas aqueles que duram mais que alguns poucos segundos podem se tornar uma emergência médica que pode colocar a vida em risco.

A fibrilação ventricular ocorre quando os impulsos elétricos acelerados e caóticos fazem com que os ventrículos se agitem ineficazmente em vez de bombear o sangue necessário ao corpo. Isto pode ser fatal se o coração não retornar a um ritmo normal em questão de minutos, com um choque elétrico no coração (desfibrilação).

A fibrilação ventricular pode ocorrer durante ou depois de um ataque cardíaco. A maioria das pessoas que experimenta fibrilação ventricular tem uma doença cardíaca pré-existente ou sofreu um trauma grave.

FATORES DERISCO


  • Ataque cardíaco prévio (infarto do miocárdio).
  • Ritmo cardíaco anormal.
  • Doença pulmonar crônica.
  • Arteriosclerose.
  • Cardiopatias degenerativas ou inflamatórias.
  • Defeitos cardíacos congênitos (patologia com a qual se nasce)
  • Antecedentes familiares PCS.
  • Apneia de sono.
  • Tireoides hiperativa ou hipoativa.
  • Diabetes.
  • Fumar ou consumo excessivo de álcool.
  • Anemia.
  • Insuficiência cardíaca (bombeamento deficiente do coração).

SINTOMAS DETAQUICARDIA


Algumas pessoas com taquicardia não têm sintomas, e a afecção somente é detectada durante um estudo físico ou com uma prova de controle do coração chamada eletrocardiograma.

Na consulta com o seu médico, você pode guiar a conversa com o seguinte documento:

Na consulta com o seu médico, você pode guiar a conversa com o seguinte documento:



Siga-nos


ESCREVA-NOS


TERMOS E CONDIÇÕES

As informações contidas neste site não constituem um aconselhamento médico. Consulte o seu médico para informações de diagnóstico e tratamento.



Siga-nos


ESCREVA-NOS


As informações contidas neste site não constituem um aconselhamento médico. Consulte o seu médico para informações de diagnóstico e tratamento.

Paso 1

O qué é Taquicardia e sintomas